Objetivos

A estratégia principal do projeto ISDAMP é adaptar os dipositivos numéricos de pesquisa às necessidades dos operadores locais. Os resultados desses dipositivos e sua utilização em situações reais vai permitir uma resposta adequada aos desastres marinhos.

Os objetivos ao longo dos 24 meses do projeto são:

  • Implementar modelizações operacionais das correntes costeiras próximas das barreiras flutuantes (programa MOHID);
  • Desenvolver modelos operacionais das barreiras flutuantes nas condições de uso (programa BAR3D);
  • Garantir uma boa interação entre os modelos anteriores com um “dispositivo” de integração dos modelos hidrológicos nas gestões de crise (interface OPEN-MI);
  • Realizar testes reais e simultâneos nas três regiões do consórcio (Lisboa,Falmouth,La Rochelle-Rochefort);
  • Melhorar as competências operacionais com formações para os usuários do programa de ajuda de decisão;
  • Promover entre os atores locais e regionais as boas práticas de eficiência (regiões na Europa).